POSSO INGERIR ÓLEO ESSENCIAL?

POSSO INGERIR ÓLEO ESSENCIAL?

A resposta é não. Não se deve ingerir óleo essencial sem a orientação de um profissional especializado e qualificado.

O mercado de óleos essenciais e vegetais no Brasil tem crescido de forma exponencial. Porém, com este crescimento, surgem inúmeras propostas milagrosas de revendedores ou empresas, de forma não controlada. Não é garantida a qualidade dos óleos revendidos ou das suas alegações. É cada vez mais frequente surgirem especialistas sem credenciais, tudo em prol de aumentar a lucratividade de seus produtos revendidos e seus rendimentos mensais. Atente-se, pois seu uso de forma equivocada e sem orientação especializada traz riscos sérios para a saúde.

Eis algumas das inúmeras razões para não ingerir óleo essencial:

QUALIDADE

1 - Pesquise:

Orientamos a pesquisa aprofundada das marcas que oferecem os óleos essenciais ou vegetais. Procure pelo nível de transparência e rastreabilidade da marca, assim como as informações disponíveis em seus sites. Nunca acredite em propostas milagrosas, tão difundidas na internet e através de revendedores sem qualquer conhecimento. 

2 - Registro Anvisa:

Ao registrar um produto na Anvisa, a empresa pode simplesmente registrá-lo em uma categoria e vendê-lo em outra, no qual a necessidade de comprovação seria muito mais criteriosa, como a sua ingestão. Atente-se aos registros dos óleos e sua classificação. E sempre, procure o registro da Anvisa nos rótulos dos produtos. Caso não tenha registro, esqueça!

3 - Pureza:

Observe também a qualidade do óleo essencial e vegetal, sua consistência, cor e essência. Muitas marcas acabam por adulterar o óleo e entregam uma composição diluída, ou seja, não é um óleo 100% puro. O “Grau Terapêutico“, como muito se lê no mercado, só é válido quando os óleos essenciais são puros, não diluídos e não adulterados. Como este termo não possui regulamentação, você precisa ficar atento nas alegações. Os óleos essenciais puros são os que possuem as verdadeiras propriedades terapêuticas.

CONCENTRAÇÃO

Óleos essenciais e vegetais 100% puros, são extremamente concentrados. São quilos de folhas, de sementes e insumos para se ter algumas pequenas gotas de óleo. Logo, é fundamental diluir óleos essenciais em óleos vegetais/carreadores. São substâncias compostas por centenas de ativos químicos e que estes ativos possuem uma reação dentro do seu organismo. Importante! Óleo essencial não se dilui na água. Se ingerir com água, este óleo irá descer pelo seu esôfago, estômago, e todo seu organismo, sem estar diluído. Esta prática pode gerar irritações, queimaduras, ou lesões, desde sua boca até sair de seu corpo.

QUEM INDICOU?

Desta forma, pergunte-se sempre! Quem indicou? Foi um médico especialista ou aromaterapeuta especializado? Ou um revendedor "especialista" da internet sem formação especializada? Não entre na "onda" e acredite nos milagres ofertados sem antes avaliar com um especialista formado e antes de uma pesquisa aprofundada sobre a marca e seus produtos.

Fica a dica!